Vult: Batons em bala com acabamento matte!

Vult: Batons em bala com acabamento matte!

A Vult tem uma linha linda de batons líquidos com acabamento matte, além de mais de 50 cores de batons em bala com acabamento cremoso e 16 com acabamento metalizado. Como se Leia mais »

Mais batons líquidos da Bruna Tavares!

Mais batons líquidos da Bruna Tavares!

Um dos meus vários objetivos de vida é ter todos os batons da Bruna Tavares, incluindo os da linha Pausa Para Feminices. Estou no caminho certo, rs, pois já tenho vários – Leia mais »

Os vermelhinhos da Mahav: cores Marsala, Vermelho Love e Vermelho Tudo!

Os vermelhinhos da Mahav: cores Marsala, Vermelho Love e Vermelho Tudo!

A Mahav é uma marca muito querida aqui no Batom na Bolsa: alta qualidade por um ótimo preço! O ótimo custo/benefício é indiscutível. E recentemente a marca me enviou um press kit Leia mais »

Cigana: Batons líquidos com efeito matte!

Cigana: Batons líquidos com efeito matte!

Fazia teeeempo que eu via os batons da marca Cigana Cosméticos no instagram. Fiquei interessada em algumas cores, mas não achava os batons para venda em loja física (e só compro online Leia mais »

Batons líquidos da Evelyn Regly: cores Manque-se e Nudeu Tempo!

Batons líquidos da Evelyn Regly: cores Manque-se e Nudeu Tempo!

Já faz um tempo que comprei estes batons da linha da youtuber Evelyn Regly, da marca Essenze di Pozzi. Demorei para mostrá-los aqui no BnB pois ambas as cores que tenho (Nudeu Leia mais »

 

Ciência e batom: o que foi publicado em 2015?

Existem muitas pesquisas sobre cosméticos sendo feitas e publicadas todos os anos. Como usuárias destes produtos, acompanhar estes estudos é bom para a nossa segurança e para a nossa saúde, além de influenciar positivamente nossas escolhas de compra.

Assim, para facilitar, colocarei aqui um resumão do que foi publicado sobre batons em 2015. Fiz uma pesquisa no banco de dados Pubmed, que indexa estudos das áreas biomédicas publicados nos principais jornais do mundo. Utilizei a palavra chave “lipstick”(batom, em inglês) e li o resumo de todos os estudos resultantes desta busca que foram publicados em 2015, selecionando assim os estudos de interesse.

Batom e ciência

Chumbo nos batons – um assunto recorrente.

Cansamos de ouvir falar sobre os altos níveis de chumbo encontrados em batons, e o quanto esta substância bota em risco a saúde das mulheres que usam batom diariamente.

Como era de se esperar, este assunto continuou sendo o mais abordado em 2015 nas pesquisas que envolvem batons. Segundo o FDA (Food and Drug Administration, a “ANVISA americana”), o chumbo é “um contaminante não intencional ou impureza que pode estar presente em níveis muito baixos em alguns corantes e em outros ingredientes comuns, como a água, que são usados para produtos cosméticos”. Ou seja, em níveis baixos, não causa problemas de saúde e chega até a ser previsto em produtos cosméticos.

Vários estudos foram realizados sobre o assunto nos últimos anos, testando um total de mais de 450 exemplares de batons nos Estados Unidos e na Europa para determinar a quantia de chumbo nestas amostras. Esta substância foi encontrada em mais de 60% dos batons, mas todos apresentaram uma concentração considerada inofensiva para a saúde até para mulheres que usam batom diariamente.

Segundo a ciência, a verdadeira preocupação de altas concentrações de chumbo em batons (estando, ainda assim, abaixo dos níveis de risco à saúde) é para os casos ingestão acidental. Por exemplo, se uma criança pega o batom da bolsa da mãe e o come. Existem quantos vídeos fofos no YouTube de criaças de 2 ou 3 anos de idade completamente pintadas de batom, incluindo os dentes e lábios? Centenas! E seria esta a verdadeira preocupação quanto aos níveis de chumbo neste cosmético. Em doses diárias, quando utilizados da maneira correta, o batom não apresenta riscos à saúde – pelo menos é o que a ciência diz.

E é aí que entram estes três estudos recentes, de 2015, que confirmam novamente que os níveis de chumbo em batons está abaixo do considerado tóxico, caso os batons sejam utilizados de forma correta. Monnot e colegas sugerem em seu estudo (1) que para o chumbo ser detectado no sangue de uma pessoa, a mesma teria que aplicar batom aproximadamente 675 vezes ao dia (conheço blogueiras que fazem quase isso com tantos swatches! rs!). Mesmo uma criança teria que comer, no período de um ano, 247 balas inteiras de batom para que o nível de chumbo em seu sangue alcance os níveis considerados tóxicos pelo CDC (Center for Disease Control and Prevention, dos Estados Unidos).

Um outro estudo (2) avaliou o risco de intoxicação por metais pesados (chumbo, cádmio e cromo) de batons de diferentes faixas de preços vendidos na Malásia (lembrando que grandes marcas internacionais também vendem cosméticos neste país, assim como no Brasil). Concluíram que os batons continham as três substâncias estudadas, e que a concentração de chumbo varia de acordo com o preço do batom. Mesmo assim, as concentrações encontradas estão bem abaixo das consideradas tóxicas para estes três metais pesados, mesmo para uma pessoa que usa batom diariamente por um período de 35 anos.

Por fim, um terceiro estudo (3) sobre o assunto, realizado no Irã, avaliou a concentração de chumbo em batons e tintas de cabelo fabricados em diferentes países e vendidos no mercado local. Os cientistas concluíram que a concentração de chumbo nestes cosméticos está muito abaixo das concentrações máximas permitidas pelo Canadá e pela Alemanha, sugerindo então que os níveis de chumbo presentes em cosméticos é inofensivo.

Ciência e batom

Outros metais pesados em cosméticos e sua relação com alergias.

Um estudo (4) realizado em 2015 em Istambul, na Turquia, avaliou a concentração de níquel, cádmio e cromo em diversos cosméticos, incluindo batons, por conta do grande número de alergias e dermatites causadas por estes produtos segundo registros de hospitais locais. Foram comprados 48 cosméticos (incluindo batons) de forma aleatória e o nível destes metais pesados nestes produtos foi avaliado através de um espectômetro de absorção atômica. Ao menos dois dos metais avaliados foram encontrados em todas as amostras avaliadas, e boa parte deles em concentração alta o suficiente para causar alergia em indivíduos com alta sensibilidade. Ao fim do estudo, os cientistas sugerem ser importante haver uma maior vigilância quanto à concentração de níquel, cádmio e cromo nos cosméticos.

Cosméticos poderão ser usados como fonte de DNA para pesquisa forense.

Se for cometer um crime, vá sem maquiagem! Rs! Pesquisadores americanos verificaram (5) se aplicadores de cosméticos (incluindo batons!) podem ser fonte de DNA, utilizado em pesquisa forense para provar, por exemplo, que uma determinada pessoa esteve na cena de um crime. Dos 76 ítens cosméticos avaliados, 14 renderam ótimas amostras de DNA. Se os batons estão entre estas amostras eu não consigo dizer, já que somente o resumo deste estudo está disponível no Pubmed. Mas um outro estudo (6), em 2001, fez a mesma avaliação em batons e lip balms e concluíram que estes produtos são ótimas fontes de DNA (80% das amostras de batom avaliadas tinham DNA íntegro o suficiente para uma análise forense de qualidade). Isso há 15 anos, quando a tecnologia para captura e sequenciamento de DNA ainda estava muito aquém da tecnologia disponível atualmente!
Ou seja… antes de cometer um crime, empreste o batom pra uma inimiga, rs. Brincadeirinha, é claro 😉

Batom e ciência

O uso de própolis influencia as propriedades reológicas do batom?

Reologia é o estudo do fluxo e da deformação dos materiais sob aplicação de forças. Isso nos interessa, já que também diz respeito à textura do batom! Um estudo (7) realizado ano passado verificou se a adição de própolis na fórmula de batons altera as propriedades reológicas e de textura do produto. Concluíram que a adição de própolis pode ser benéfica, pois além de não alterar a propriedade viscoelástica do batom, altera sua plasticidade facilitando sua aplicação. No entando, a alteração da estrutura do batom com a adição do própolis o torna mais frágil e propenso à quebra.

Quem concorda que isso se resolve com uma embalagem de qualidade? Sem falar que, além de facilitar a aplicação do batom, o própolis tem propriedades antiinflamatórias e é chamado de “tesouro verde” da medicina moderna.

Ciência e batom

Interessante ou não? Caso você queira acessar os estudos citados neste post, eles estão logo abaixo!

Fontes:

(1) Monnot AD, Christian WV, Abramson MM, Follansbee MH. An exposure and health risk assessment of lead (Pb) in lipstick. Food Chem Toxicol. 2015 Jun;80:253-60

(2) Zakaria A, Ho YB. Heavy metals contamination in lipsticks and their associated health risks to lipstick consumers. Regul Toxicol Pharmacol. 2015 Oct;73(1):191-5.

(3) Sharafi K, Fattahi N, Pirsaheb M, Yarmohamadi H, Fazlzadeh Davil M. Trace determination of lead in lipsticks and hair dyes using microwave-assisted dispersive liquid-liquid microextraction and graphite furnace atomic absorption spectrometry. Int J Cosmet Sci. 2015 Oct;37(5):489-95.

(4) Sipahi H, Charehsaz M, Güngör Z, Erdem O, Soykut B, Akay C, Aydin A. Risk assessment of allergen metals in cosmetic products. J Cosmet Sci. 2015 Sep-Oct;66(5):313-23.

(5) Adamowicz MS, Labonte RD, Schienman JE. The Potential of Cosmetic Applicators as a Source of DNA for Forensic Analysis. J Forensic Sci. 2015 Jul;60(4):1001-11

(6) Webb LG, Egan SE, Turbett GR. Recovery of DNA for forensic analysis from lip cosmetics. J Forensic Sci. 2001 Nov;46(6):1474-9.

(7) Goik U, Ptaszek A, Goik T. The influence of propolis on rheological properties of lipstick. Int J Cosmet Sci. 2015 Aug;37(4):417-24.

Tendência: batom de efeito metálico.

Se você gostou deste post, poderá também gostar destes:

2 Responses to Ciência e batom: o que foi publicado em 2015?

  1. Camila disse:

    Oi Ana, tudo bem? Acabei de descobrir seu blog e achei ótima a revisão que fez, muito útil, já que muito se fala sobre os metais nos batons, mas com dados aleatórios, e não com uma pesquisa mais séria em base de dados, como você fez.

    Parabéns pelo trabalho. Estou gostando do seu blog 🙂

    Abraços,
    Camila

    • Ana Carolina disse:

      Oi Camila! Poxa, que bom, fico feliz em saber que vc está gostando do blog =D me esforço pra colocar aqui só informações verdadeiras, com fontes de confiança! <3
      Se você quiser seguir as atualizações do BnB, pode seguir a pág no instagram (@batomnabolsablog) e/ou no facebook (facebook.com/batomnabolsa) 😉
      Beijos e muito obrigada pela visita!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *